Eles ainda merecem respeito



Aos envolvidos com carros e principalmente pelos modelos esportivos, a equipe do Auto Motor Play pesquisou sobre alguns modelos que se destacaram na década de 90 e que podem ser adquiridos por preços acessíveis no mercado (entre R$ 10 mil e 20 mil Reais). É necessário “garimpar” para achar alguns carros em bom estado e mais originais possível. Hoje selecionamos o MX-3, o Civic Hatch VTi e o Calibra, e seja qual for mais do seu agrado, a versatilidade e o prazer de dirigir estão garantidos. Confira:




MAZDA MX-3

Foi fabricado pela Mazda de 1991 até 1998. Tem status de referência como cupê e destaque por sua inovação tecnológica e qualidade de seu projeto. No Brasil, todos os modelos do MX-3 foram importados de alguns países fabricantes, Japão, Canadá, EUA. Com baixa quantidade de veículos na frota brasileira, tornou-se objeto de curiosidade e item de colecionador para muitos. Sua aerodinâmica devido ao projeto estrutural é um ponto forte.

Ele vinha com duas opções de motores – um 1.6 de 4 cilindros e um 1.8 V6. O motor 4 cilindros tinha duas versões, uma com 88 cv SOHC (fabricados até 1994) e outra com 108 cv DOHC 16V (1994 até 1998). O motor mais poderoso era o DOHC 1.8 24V V6 que produz 133 cv a 6800 rpm também sem turbo, apenas aspiração natural (1992 a 1998).




HONDA CIVIC VTi

Lançado no Brasil em 1992, o Civic era importado nas configurações hatchback (DX, LSi, Si, e VTi), sedan (LX e EX), coupé (EX e EXS – a partir de 1994) e targa (CRX, Si e VTi). Contava com opção de escolha entre o câmbio manual e o automático, embora este último fosse mais frequente, sendo a versão VTi tendo apenas câmbio manual.

A maioria dos modelos vendidos no Brasil foi trazida dos Estados Unidos e já saiam da concessionária com bom nível de equipamentos, com ar condicionado, direção hidráulica, conjunto elétrico, teto solar, airbag duplo e freios ABS – versões EX, EXS e VTi.

Destaque para o motor 1.6 da versão em questão, VTi, que é capaz de trabalhar com seus 160 cv de aspiração natural e 7600 rpm. E por mais que seja um carro dos anos 90 é bem completo e com desenho carismático. Muito usado para a prática de Tuning e fácil de encontrar em jogos simuladores de corrida.




CHEVROLET CALIBRA

No Brasil, o Calibra foi comercializado somente com o motor c20xe. Esta nomenclatura tem um significado e resultado: se trata de um propulsor 2.0 16v DOHC (duplo comando), com injeção eletrônica da Opel:
C: Equipado com catalisador.
20: Cilindradas, 2000cc, ou 2.0L.
X: Taxa de compressão, de 10.0 a 11.5 (10.5:1).
E: Injeção eletrônica multi ponto (sequencial).

Seu formato esportivo e robusto ainda chama atenção, brigava com o Eclipse da Mitsubishi. Carrega um motor potente de aspiração natural que é capaz de gerar 150 cv a 6000 rpm. As cores mais comercializadas do cupê eram o vermelho, preto e branco.

Fotos: Divulgação

Comentários