Campeonato Brasileiro de Rali de Velocidade chega em Rio Rufino


A cidade de Rio Rufino recebe no próximo final de semana, dias 16 e 17 de setembro, a quinta etapa do Campeonato Brasileiro de Rali de Velocidade, o Rally Rota SC. A prova é inédita. Será a primeira vez que a região receberá a competição nacional. Competidores de vários estados estarão na disputa da corrida, que será dividida em dois dias. Mas alguns competidores apontam que um bom resultado na etapa catarinense pode começar antes mesmo da largada do rali.

Na sexta-feira, dia 15, os competidores vão ao trecho por onde a corrida irá passar, para fazer o reconhecimento. É o momento, em que o piloto passa ao navegador as coordenadas que quer ouvir durante a corrida.

O piloto Claudio Rossi, e o navegador Eduardo Tonial, da equipe Scuderia Rossi (Yokohama/Loewe/Rossi Esporte e Lazer), destacam a importância de fazer um bom trabalho na sexta, para buscar o melhor resultado possível ao longo do final de semana.

- Nosso foco estará sem dúvidas no reconhecimento das especiais. Tentaremos conseguir fazer um excelente reconhecimento, apontar cada detalhe, freadas, referências, para que possamos vir forte e tranquilos ao mesmo tempo.
Quem conseguir fazer o melhor reconhecimento, já que se trata de um rali totalmente desconhecido de todos, pode levar alguma vantagem. Esperamos conseguir isso - destaca Rossi.

- Tivemos uma grande evolução no nosso levantamento, do início do ano até agora, estamos nos adaptando a cada prova com o carro e com a dupla, consequentemente, conseguimos fazer um reconhecimento mais limpo e superar nossas dificuldades a cada prova - explica Eduardo Tonial.
                   

Velocidade, mas com regularidade

No rali de velocidade, especialmente em especiais de terra, é preciso sempre ter um cuidado extra. Claudio Rossi acredita que para vencer um campeonato, mesmo sendo de velocidade, é preciso regularidade.

- Este é um item primordial para qualquer competição. Se você vem andando no seu limite, está sujeito a ganhar, ou a ter problemas. Nós temos prezado por andar forte, mas quando se vê que é preciso arriscar muito, tiramos um pouco o pé e priorizamos chegar, pontuar. Rali é regularidade, tem que cuidar muito bem o equipamento, porque do contrário mais cedo ou mais tarde, vai ter problema - enfatiza Rossi.


Luta pelo título

A evolução conquistada ao longo do ano pela Scuderia Rossi aliado a vice-liderança do Campeonato Brasileiro, na categoria mais forte, a RC2N (4x4), faz o time pensar em algo mais.

- Acredito que nossa equipe tenha evoluído bastante este ano. Ainda temos um terço do campeonato a ser disputado. Imagino que ainda é possível brigar pelo título, o que não era nosso objetivo inicial. Viemos para fazer uma no de aprendizado, mas como nos encontramos na atual situação, porque não tentar algo mais? Porém, como sempre digo, dentro dos nossos limites, nunca acima, não necessitamos disso neste momento - completa Rossi.



O Rally Rota SC

A quinta etapa do Brasileiro de Rali de Velocidade será disputada em duas corridas com pontuação distinta, a primeira delas no sábado, dia 16 e a segunda, no domingo, dia 17. A programação começa ainda na sexta, dia 15, com a chegada das equipes à cidade de Rio Rufino, onde ficará o Parque de Apoio e estrutura de prova. Neste mesmo dia acontece o reconhecimento das especiais, pelos competidores.
A prova será composta de nove especiais no primeiro dia, mais um super prime, um trecho de quase 1 KM, próximo ao Parque de Apoio. Na segunda parte da prova, mais quatro especiais, totalizando no final de semana, mais de 145 quilômetros de corrida.


Comentários